(11) 4489-8900 | (11) 4488-3305

Dia do/a assistente social é marcado pela presença de ex-secretária nacional da Assistência Social

Por: Coordenadoria de Relações Públicas | Em: 15/05/2018

Na terça-feira (15), dia do/a assistente social foi realizada a segunda palestra da Semana do Assistente Social em Francisco Morato, com a palestrante professora Maria Luiza Amaral Rizzotti, ex-secretária Nacional de Assistência Social, que falou sobre o tema: Os desafios da classe trabalhadora e as seguranças socioassistenciais na atual conjunta do país.

Maria Luíza, pós-doutora em Serviço Social pela PUC São Paulo, iniciou analisando o declínio na evolução de desigualdade no país de 1996 a 2014, segundo o índice de Gini da renda domiciliar per capita, que mede as diferenças do mais rico, para o mais pobre. Também foram apresentados dados que mostraram o aumento da proteção da população brasileira até 2016.

Porém, mesmo com números animadores, Maria Luiza ressaltou que com base nos dados dos efeitos da conjuntura econômica e política atual do Brasil, a fome que havia sido superado, como constatou a FAO, voltou com maior rapidez que se possa imaginar.

“O Brasil mesmo com essas evoluções, atualmente tem deixado esses benefícios escorrer pelos dedos. E em termos de extrema pobreza o Brasil voltou, em apenas dois anos, aos patamares de mais de 10 anos atrás. Hoje em dia, infelizmente, nosso foco tem sido o manter desses direitos e não o avançar. Por isso, temos que pensar em estratégias que reforçam a capacidade protetiva das políticas sociais como um todo”, disse a professora.

Ao fim da palestra, a ex-secretária Nacional de Assistência Social fez uma leitura da política brasileira e na área social.

A prefeita Renata Sene, formada em Serviço Social, falou sobre a importância da palestra da professora Maria Luiza e parabenizou todos os assistentes sociais presentes e aqueles que trabalham com essa política.

“Quando nós paramos para ouvir uma professora que dedicou sua vida a assistência social, que veio dizer a nós que este é o cenário que o Brasil está vivendo, é preciso deixar claro onde queremos chegar. É necessário muito engajamento e coragem para saber o que realmente a cidade precisa, como foi no PPA participativo. Com ele conseguimos colocar no orçamento o que foi pedido pela população, acolhendo e escutando como diz o nosso lema. E nós, que somos assistentes sociais temos que ter esse folego a mais pra dizer: tudo vai dar certo. Parabéns a todos nós!”, completou a prefeita.