(11) 4489-8900 | (11) 4488-3305

Febre amarela: nem todo mundo deve tomar a vacina

Por: Coordenadoria de Relações Públicas | Em: 27/10/2017

A Prefeitura por meio do Serviço de Assistência Médica, SAME tem realizado mutirões de imunização contra a febre amarela na cidade. Até sexta-feira, 40 mil pessoas já foram imunizadas na cidade. Vale lembrar que não há casos registrados de febre amarela na cidade nem em macacos nem em humanos e a imunização está ocorrendo como forma de prevenção e controle. Porém antes de procurar um posto de saúde, é importante saber se você está no grupo de pessoas que só podem tomar a vacina com autorização médica.

São elas: gestantes, lactantes (mulheres que estão amamentando), crianças com até 6 meses e pessoas imunodeprimidas (baixa imunidade), como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas (portadores de Lúpus, por exemplo), idosos acima dos 60 anos e e pessoas com alergia grave à proteína do ovo. Para estes grupos, um médico deverá avaliar o benefício e o risco da imunização, levando em conta o risco de eventos adversos.

Como a febre amarela é transmitida?
Pela picada de mosquitos portadores do vírus de febre amarela. Em regiões de campo e floresta, os transmissores são os mosquitos Haemagogus e Sabethes, que costumam viver em copas de árvores.

No momento, a recomendação é que as pessoas da região que nunca se vacinaram busquem os postos de saúde para se proteger. E, claro, sempre é bom adotar medidas contra os mosquitos transmissores da febre amarela.É a febre amarela silvestre. O vírus também pode ser transmitido pelo Aedes aegypti, na forma urbana da doença. Casos de transmissão urbana, no entanto, não são registrados no país desde 1942. De qualquer forma, evitar o acúmulo de água parada é, sim, uma ótima medida nesse momento. Até porque também afasta dengue, zika e chikunungya.

Se você tomou a vacina antes de 2016 deve verificar se a segunda dose está em dia, por que apenas a partir desde ano a vacina passou a ser em dose única, antes disso ela deve ser reforçada. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda uma única dose para toda a vida. O Brasil, buscando uma maior segurança, adota o esquema de duas doses. Portanto, quem recebeu duas doses, na infância ou na fase adulta, já está devidamente protegido e não precisa buscar o serviço de saúde.

Confira as datas e locais de imunização para os próximos dias:

27/Out - Parque 120 - Unidade de saúde do Parque 120 - Salão anexo a unidade
30/Out - Jardim Silvia - Igreja Tabernaculo - Rua Silvio Romero s/nº
31/Out - Jardim Nova Esperança - CEU das Artes - Ao lado da unidade de saúde

As datas de novembro serão publicadas na próxima semana