Novo recomeço: força e companheirismo reescrevem a história de usuários do Caps AD de Francisco Morato

Por: Coordenadoria de Relações Públicas | Em: 20/02/2020

Sem contexto ou regra, a dependência química sufoca milhões de pessoas e famílias. A busca por ajuda é real e o auxílio da sociedade ao todo é fundamental. Nesta quinta-feira (20/02), Dia Nacional de Combate às Drogas e ao Alcoolismo, personagens moratenses abriram o coração e contaram suas histórias para conscientizar a população a estender a mão para quem precisa e encorajar quem quer um novo recomeço na luta contra a droga e o álcool.

“Louco não é quem procura o Caps, louco é quem se isenta de receber uma palavra de conforto em meio a tanta luta”, esse é o trecho do relato de J. A., de 46 anos e que há seis meses recebe atendimento do Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Droga (CAPS AD) de Francisco Morato. Além de J. A., também aceitou contar a sua história o morador do Jardim Liliane, J. S. de 36 anos, que falou sobre o que o motiva. “Estou aqui para ter uma vida nova e recuperar minha dignidade, sem viver como um ‘ninguém’ em uma sociedade que dificilmente nos dá uma oportunidade de recomeçar”.

J. S. começou com a maconha e o álcool aos 12 anos e com 13 partiu para a cocaína. Angustiado, após cinco anos decidiu experimentar o crack que só ficou na 1ª vez, porém, após o termino do seu casamento aos 26 anos, o ciclo vicioso ficou ainda maior e o uso constante das outras drogas o levou ladeira a baixo. Foram 11 internações, passagem pela cracolândia, chegando a morar na rua por pouco mais de um ano.

Quando chegou em Francisco Morato para morar com a mãe, há sete anos, J. S. tomou a decisão de mudar sua vida de vez. Depois das internações procurou o Caps AD, abraçou a oportunidade de ver se livrar da dependência e escrever uma nova história com os filhos que já não vê há oito anos. “Aconselho a quem precisa de ajuda, que dê uma oportunidade para si mesmo e busque recuperar a identidade que foi perdida. Não somos ‘ninguém’ como normalmente a sociedade nos faz pensar, somos seres humanos com uma história para zelar, barreiras para ultrapassar e pessoas que nos amam torcendo para que tudo isso passe. Acredite em você, pois eu acreditei em mim”, reitera J. S.

Já J.A, que sofre com o alcoolismo por mais 20 anos, decidiu não dar o poder ao álcool procurando a ajuda do Caps AD. “Nesse pouco tempo recuperei coisas que nunca acharia que fosse perder e impedi que novas estruturas dentro de mim fossem quebradas. Não tenha um preconceito com o Caps, aqui, você só recebe conforto. Há meses ninguém me chamava pelo nome, eram apenas ofensas. Hoje, escuto um simples ‘Bom dia, J.’ e meu coração aquece. Se pra mim está mudando, com você não será diferente”.

Inaugurado em março de 2017, o Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Droga (CAPS AD) de Francisco Morato tem uma média de 250 atendimentos mensais. Dos mais jovens aos idosos, os moratense recebem atividades e acompanhamentos especializados.

Quem chega pela primeira vez no Caps AD recebe de imediato o trabalho de acolhimento individual, onde a equipe de profissionais escuta a história do usuário, norteando de que maneira ocorrerá a contribuição do serviço durante o atendimento. Passada essa etapa, são feitas orientações de como funciona o Caps e estabelecidos os encaminhamentos para atendimento clínico e psiquiátrico, além das atividades variadas entre oficinas culturais, artesanais e esportivas.

Além da parte administrativa, a equipe do Caps AD é formada por Psicólogo, Enfermeiro, Assistente Social, Terapeuta Ocupacional e, futuramente, um Psiquiátrico. Rafael Marques, Gerente do Caps AD, explicou que além do atendimento e todo trabalho realizado, é importante deixar claro que a ajuda é bem vinda em todos os eixos.

“Partimos do princípio de mostrar à sociedade que essa luta é de todos nós, sem esconder o que nossos usuários estão passando e o auxilio que necessitam. A partir desse ponto, criamos estratégias para cuidar dos atendidos sem isola-los da sociedade, mas fazendo o trabalho reabilitação em conjunto” ressalta Rafael.

O Caps AD está localizado na Rua Progresso, nº 486 – centro e atende a demanda de todos os bairros do município. A unidade funciona de segunda a sexta, permanecendo aberta ao público das 8 às 17 horas. Para atendimento, é necessário o RG e cartão do SUS.